Ângulo Digital

18 de setembro de 2017

Conheça os 3 tipos de Leads

E aí pessoal, tudo bem? Se você passou pelo nosso blog recentemente, já deve ter entendido um pouco sobre um dos nossos temas favoritos, o E-mail marketing. Essa ferramenta é uma alternativa super assertiva para captar e qualificar os tão cobiçados leads, que podem se converter em clientes para sua empresa.

Porém, assim como qualificamos para quem enviar um E-mail marketing, devemos qualificar os leads que obtivemos, para podermos manter uma comunicação ideal para cada parcela.

Os leads são divididos em Seeds, Nets e Spears. Conheça-os:

 

Seeds

Seeds são os leads com a maior taxa de conversão dentre os 3 exemplos. Eles são frutos de uma estratégia de marketing de conteúdo bem planejada. Ou seja, é um cliente que foi captado, gerou uma relação de interesse com uma empresa e finalmente tornou-se cliente. Esse tipo de lead obviamente é difícil de conseguir.

Ele precisa passar pelo seu conteúdo, apreciá-lo. Geralmente, o contato com esse tipo de lead se dá através de uma landing page. Por exemplo, você pode oferecer um E-book com conteúdo de interesse, recebe o contato desse potencial cliente (como nome e e-mail, por exemplo) e assim vai construindo essa relação. É um processo digamos, mais “demorado”, porém efetivo: Seja paciente no cultivo dos seus Seeds.  

 

Nets

Os nets são adquiridos pelas formas mais clássicas de marketing. Listas de e-mail e Adwords são algumas dessas possibilidades. Aqui  não se cultiva essa relação tal qual a dos Seeds com o cliente; é um contato mais direto.

De forma geral, são os tipos de leads mais atraídos pelas agências atualmente. Se você busca Nets, é preciso que que você vaporize sua comunicação por todo e qualquer lugar dentro da internet em que seu cliente em potencial se encontre. Redes sociais são imprescindíveis nesse processo. Podem gerar resultados, desde que o público seja bem construído.

 

Spears

Os Spears geralmente são obtidos em uma relação de venda direta da empresa com o cliente. O ideal é que uma equipe de vendas seja delegada para essa tarefa. Assim, não sobra espaço para a produção de conteúdo ou geração de relacionamento, o que não implica que se deva atirar proposta para todo e qualquer cliente. É preciso escolher um segmento, buscar informações pontuais de cada contato, etc. Logo há uma previsibilidade no sucesso da venda.

 

Agora que você sabe os tipos de leads, fica mais fácil definir como agir com cada cliente e futuro cliente seu. Não existe lead bom ou ruim, o que existe é uma adequação a sua estratégia, ao seu produto ou serviço.

Continue acompanhando nosso blog, em breve teremos mais novidades.

 

1
×
Olá! Posso te ajudar?